Caramba, hoje faz 25 anos da morte do Renato Russo. Eu poderia dizer “parece que foi ontem”, mas não foi. Na verdade, parece um tempão.

Na minha memória ficou o clima de tristeza daquela sexta-feira em 1996. Na Escola Técnica passei, com outros, praticamente a tarde toda ouvindo Legião Urbana na sala do Grêmio Estudantil – ainda era aquela sala no corredor que levava para as salas da Eletro e da Mecânica.

Para quem gostava – muita gente não gosta, vai entender… – Renato Russo era como um amigo, porque de algum um jeito sempre havia uma música da Legião para nossos momentos da adolescência e juventude.

Vinte e cinco é um tempão. Não somos tão jovens.
“Eu, eu, eu, Renato Russo não morreu…”

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s