“Heroína de dois mundos”, para quem?

Aproveito que estamos na semana de comemoração do o bi-centenário de Anita Garibaldi para repostar uma opinião escrita dois anos atrás. Em Santa Catarina há essa espécie de culto à memória de Anita Garibaldi. Considero importante e válido o registro histórico dos eventos dos quais ela e o amante, Giuseppe Garibaldi, fizeram parte. Igualmente, a … Continue lendo “Heroína de dois mundos”, para quem?

Publicidade